Wednesday, May 28, 2008

mais uma pro sogro...

... hoje fomos ao hospital onde Max nasceu, em Cooperstown. A esposa tinha uma consulta (de rotina - e está tudo bem) as 11:15 da manhã. Saímos um pouco tarde pra horário de americano, um pouco cedo pra horário de brasileiro, e chegamos lá (na recepção, terceiro andar) as 11:45 da manhã. Como ao meio-dia o pessoal vai almoçar, não daria tempo pra fazer o exame (era exame as 11:15, depois consulta a 1 da tarde). Fomos fazer o registro no andar T2, onde o tal exame seria feito. A garota fez a papelada toda, e disse: "não vai dar tempo mesmo de fazer agora - só por volta das 12:50pm" - menos de uma hora de espera, já era meio dia nessas alturas. E ela continua: "Aqui está um voucher pra duas refeições enquanto voces esperam".
Pra quem não conseguiu acompanhar, foi assim: nós chegamos atrasados pra um exame só da cintia (eu estava ali de gaiato); por causa desse atraso (nosso), eles pagaram por dois almoços (mais uma vez, eu lá, de gaiato) enquanto a gente esperava - isso tudo, num plano de saúde automático pra quem está grávida aqui (de qualquer cor, raça, credo, seja imigrante legal ou ilegal, turista, cidadão) onde não pagamos até agora absolutamente nada... e dá pra reclamar?

(ps: o título "mais uma pro sogro" é em referencia a ele ter achado o máximo o cuidado e o tratamento que a cintia recebeu durante o nascimento do max nesse mesmo hospital, sob o mesmo programa de saude, chamado PCAP - prenatal care assistance program, ou programa de assistencia pre-natal)

(cintia e mauro almoçando no riversedge café)

2 comments:

José Ruiz said...

Realmente, INCRÍVEL.
Comentei com o pessoal do Bacen. Eles olham meio desconfiados, parecendo não acreditar.
Beijos

Gisleine said...

é incrível mesmo...como eu sempre digo, os americanos são muito melhores... Tia Gi